domingo, 6 de dezembro de 2009

A Rapariga que Roubava Livros, de Markus Zusak

Sinopse: Molching, um pequeno subúrbio de Munique, durante a 2ª Guerra Mundial. Na Rua Himmel, as pessoas vivem um dia-a-dia penoso, sob o peso da suástica e dos bombardeamentos cada vez mais frequentes, mas não deixaram de sonhar. A Morte, narradora omnipresente e omnisciente, cansada de recolher almas, observa com compaixão e fascínio a estranha natureza dos humanos. Através do seu olhar intemporal é-nos contada a história da pequena Liesel e dos seus pais adoptivos, Hans, o pintor acordeonista de olhos de prata, e Rosa, a mulher com cara de cartão amarrotado, do pequeno Rudy, cujo herói era o atleta negro Jesse Owen, e de Max, o pugilista judeu, que um dia veio esconder-se na casa da família Hubermann e que escreveu e ilustrou livros para oferecer à rapariga que roubava livros, sobre as páginas de Mein Kampf recuperadas com tinta branca, ou ainda a história da mulher que convidou Liesel a frequentar a sua biblioteca, enquanto os nazis queimavam livros proibidos em grandes fogueiras. Um livro sobre uma época em que as palavras eram desmedidamente importantes no seu poder de destruir ou de salvar. Um livro luminoso e leve como um poema, que se lê com deslumbramento e emoção.

A minha opinião:
Este foi um dos livros que realmente me envolveu como leitora. Adoro ler livros sobre a 2ªguerra, e este foi sem dúvida, o mais original. Antes de mais, a escrita é excelente. Divertida, criativa, dinâmica, com um narrador pouco usual e com inúmeros parêntesis ou interrupções na leitura que realmente nos deixam a pensar. Este foi um aspecto que adorei neste livro e que o destacou dos demais.

A história em si é também maravilhosa. A vida de Liesel na pequena rua, as diferentes personalidades de cada morador da mesma, é como que se o autor nos transportasse para aquela rua durante a Alemanha Nazi e fôssemos nós mesmos a percorrer aquela rua a distribuir a roupa lavada que a nossa mãe preparou, nós a pronunciar Heil Hitler, nós a aprender a magia das palavras numa cave, nós a esconder um judeu. A história é mesmo lindíssima, com personagens muito bem desenvolvidas e pequenas histórias que vale a pena conhecer, que nos tocarão de um forma ou de outra.

Além disso, este livro mostra-nos várias componentes da Alemanha da 2ª Guerra, focando inúmeros aspectos que permite consolidar alguns conhecimentos que já tinha de uma excelente maneira (que melhor maneira do que ler uma boa história e aprender ao mesmo tempo?).

A Rapariga que Roubava Livros foi uma grande surpresa, que me deu um enorme prazer de ler, não só por ter sido absorvente, mas também por ter despoletado variadas emoções enquanto o lia (principalmente no final, porque este é simplesmente comovente e magnífico :). Sem dúvida uma excelente sugestão para oferecer neste Natal.

Classificação : 9/10 - Excelente

8 comentários:

Jojo disse...

Ena, vou já colocá-lo na lista!
A sinopse aliciou-me mas a tua opinião convenceu-me.

Bjinhos*

Caline disse...

Não sei porque razão eu simplesmente não consigo me interessar em ler esse livro. Já ouvi tantas opiniões, a maioria são muito boas... mas eu não consigo me interessar por ele. Acho que a opinião contra de alguém me influenciou o suficiente para me causar esse bloqueio.

Adorei seu blog, estou seguindo ele.
Bj.

Carla Martins disse...

Também adoro livros sobre a Segunda Guerra....

beijos!

Lia disse...

Olá!! Eu li este livro há algum tempo. ADOREI!! É um livro excepcional que fica na memória! Deu-me imensa pena da Liesel e em algumas ocasioes tive que me conter. Vai aqui http://gostodetilivro.blogspot.com/2008/07/rapariga-que-roubava-livros.html

Beijos!!!!

Lia disse...

Tens um selinho no blog!!

Beijos

Jojo disse...

Meninas,
têm um selinho de Natal no meu blog à vossa espera.

Bjinhos*

Jacqueline' disse...

Jojo, obrigada :)

Caline, há livros assim. Apesar de só poder-to aconselhar, se não te chama, é porque não o deves ler :)

Lia, já vi. E temos algumas coisas em comum... Obrigada pelo selinho :)

cris disse...

Coloquei um link deste teu post no meu blog, espero que não te importes.
http://otempoentreosmeuslivros.blogspot.com
Boas leituras