quarta-feira, 22 de julho de 2009

Drácula, de Bram Stoker

Sinopse: Drácula, o sinistro conde da Transilvânia, só pode ser morto por uma estaca espetada em pleno coração. Até que alguém consiga fazê-lo, porém, continuará a alimentar-se do sangue de inocentes, e estes, tornados mortos-vivos,passarão também a sofrer da insaciável sede do sangue. Mas como se conseguirá preparar uma armadilha a um monstro com vastos poderes e com a sabedoria dos séculos?

Opinião: Depois de uma sinopse como esta, com opiniões de que este era um grande livro, com conselhos para que o lesse à noite porque era assustador, confesso que tinha altas expectativas sobre este clássico. Infelizmente, talvez fossem demasiado altas... Como li este livro numa Leitura Conjunta, muitos pormenores que me teriam escapado, foram referidos, o que me leva a ter uma opinião um pouco mais crítica que a maioria das que tenho.

No meu ponto de vista, o início é verdadeiramente fantástico e assustador. Começa com Harker no castelo do conde Drácula e é aí que conhecemos um pouco sobre o conde e começamos a ver algumas das superstições relativas ao mesmo. Todos os episódios que lhe acontecem no castelo foram intrigantes e sinistros, também porque a acção é contada em diário, o que consoante a perspectiva da personagem, pode omitir ou evidenciar alguns factos. Aliás este aspecto é, para mim, um ponto forte deste livro. Quando deixamos o diário de Harker, partimos para conhecer as outras personagens e que mais tarde serão (ou não) suas vítimas...

Achei que o Drácula iria aparecer mais do que aparece, pois o que sabemos dele é por intermédio de outras personagens, e na maioria da história, apesar de ser falado, ele não faz parte da acção . Além disso, o livro não se revelou para mim como um livro de terror, pois só no início isso aconteceu. Desiludiu-me nesse aspecto... Quanto ao que era relativo aos vampiros e aos mortos-vivos, achei muito imaginativo, e foi para mim, um dos pontos mais interessantes. No entanto, a última parte do livro foi demorada e o final podia ter sido mais elaborado, soube-me a pouco... Quanto à obra no total, houve algumas pontas soltas que podiam ter sido mais exploradas.

No geral, gostei de ler a obra, pois tendo em conta a época em que foi escrita, como havia muito pouco sobre os vampiros, é uma obra repleta de imaginação, daí ser um ponto de partida para os vampiros actuais. Foi uma leitura diferente, mas interessante
.

7 comentários:

Rui Bastos disse...

Li este livro há relativamente pouco tempo, e tenho que dizer que adorei, embora como tenhas dito, haja partes algo monótonas, mas acho que isso é por causa de ter sido escrito na época em que foi, em que os dilemas filosóficos eram intensamente debatidos nos livros, e a fantasia não era tão intensa, dando-se uma maior relevância à realidade. De qualquer maneira, é um grande livro!

(Embora esteja no inicio, belo blog ;D )

Tita disse...

Concordo em absoluto ctg =)

DriM's.Ateliê disse...

Oi! Vim visitar e gostei muito do seu blog! Ja te linkei lá no meu!
Supr bejito,
da DriM
http://drimsatelie.blogspot.com/

Sara Inês disse...

Estava a pensar "experimentar" este livro, mas sendo assim, acho que vou deixar que a minha lista diminua. Realmente falam bastante bem do livro. Acho que por um lado é mau, porque acabamos por ter expectativas demasiado altas e acabamos por nos desiludir (também depende do livro).

O teu blog está muito giro *

Jacqueline' disse...

Eu considero-o um livro bom, por isso não o deixes de ler, afinal de contas é um clássico...

Já agora, obrigada xD

Sara Inês disse...

Hum... Sim... Tenho de pensar melhor :D É o que digo, a Wishlist está enorme... E o dinheiro não estica com ela lolol

Continua com o bom trabalho no blog**

PallasAthena disse...

Ola. Eu adquiri recentemente este livro, mas tenho tentado não criar elevadas expectativas antes de o ler, apesar de ser dificil não o fazer. No entanto tenho uma lista tão grande, que se calhar vou msm ter de deixar este livro para mais tarde.

Bjs e boas leituras.