sábado, 20 de fevereiro de 2010

O Mapa do Tempo, de Félix J. Palma

Sinopse: Londres, 1896. Inúmeros inventos convencem o homem de que a ciência é capaz de conseguir o impossível, como o demonstra o aparecimento da empresa Viagens Temporais Murray, que abre as portas disposta a tornar realidade o sonho mais cobiçado da humanidade: viajar no tempo, um anseio que o escritor H. G. Wells tinha despertado um ano antes com o seu romance a Máquina do tempo. De repente, o homem do século XIX tem a possibilidade de viajar até ao ano 2000, e é o que faz Claire Haggerty, que vive uma história de amor através do tempo com um homem do futuro. Mas nem todos querem ver o amanhã. Andrew Harrington pretende viajar até ao passado, a 1888, para salvar a sua amada das garras de Jack, o Estripador. E o próprio H. G. Wells enfrentará os riscos das viagens temporais quando um misterioso viajante chegar à sua época com a intenção de o assassinar e lhe roubar a autoria de um romance, obrigando-o a empreender uma desesperada fuga através dos séculos. Mas que acontece se alterarmos o passado? É possível reescrever a História? Em O Mapa do Tempo, Premio Ateneo de Sevilla 2008, Félix J. Palma tece uma história cheia de amor e aventuras, que presta homenagem aos começos da ficção científica e transporta o leitor até à Londres vitoriana, na sua própria viagem no tempo.

A Minha Opinião: Viajar no tempo é um assunto sobre o qual gosto muito de ler, desde que esteja bem abordado. Não posso dizer que isso não tenha acontecido neste livro, no entanto, o que me reservava era bem diferente do que eu estava à espera, pelo que fiquei um pouco desiludida, face às minhas expectativas.


Apesar de não ter correspondido às minhas ideias iniciais, O Mapa do tempo foi um livro que gostei de ler. Está dividido em 3 partes, que contam 3 histórias bem diferentes, interligadas entre si pelo famoso escritor H. G. Wells, autor d' A Máquina do tempo.

Na primeira história, o passado foi mais abordado,com a história de Andrew Harrington, na segunda o futuro, com Claire Haggerty e na terceira, bem, um pouco de tudo, com Wells :) Acho que não é difícil perceber qual a minha parte favorita...


Mesmo assim, gostei bastante das três partes. Interessantes, originais e imprevisíveis, mostram-nos três Londres bem distintas, focam vários aspectos da natureza humana, as suas decisões e ilusões de uma forma bem trabalhada e claro, a influência do ciclo temporal. Ainda que não tenha sentido um ritmo constante ao longo do livro, houve partes que realmente me prenderam, pois em várias partes eu já não sabia se o que estava a ler era realidade ou ficção, descobrindo apenas no final o que era realmente.

O Mapa do Tempo é um livro interessante, que nos mostra como acontecimentos e decisões são influenciados por aquilo que fomos, somos e seremos, sendo que o único que permanece inalterável é o tempo, seguindo sempre de maneira igual.

Classificação: 7/10 - Bom

4 comentários:

B. disse...

Parece bastante interessante!

bjs

t i a g o disse...

Por acaso não é dos temas que mais me atraem, mas vou estudá-lo numa próxima ida à livraria. :)

Bom fim de semana com muitas leituras!!

Náh disse...

Uia... Adorei a resenha! O livro deve ser muito bom!
Você já sabe da Brincadeira Literária que estou promovendo? Se não, visita o blog e confira!
É uma espécie de blogagem coletiva, onde você irá descrever e contar para gente o primeiríssimo livrinho que leu...
Participa!
Bjus,
NÁH

Ricardo Marques disse...

Gostei da sinopse e a opinião ajudou a melhorar a minha opinião acerca do livro. Obrigado pela dica ! Se puderes passa no Canto do Marquês e, como pressuponho através deste espaço que tens gosto pela leitura, dá uma olhadela na mais recente crónica. :)
Cumprimentos, e que seja esta uma boa semana para a malta deste blog !