domingo, 11 de outubro de 2009

O Leque Secreto, de Lisa See

Sinopse: Numa remota localidade chinesa do século XIX, assistimos ao desabrochar de uma das mais belas e inquietantes histórias de amizade. Numa sociedade em que as mulheres desempenham um papel de total submissão, resta-lhes a esperança de um bom casamento para minimizar o facto de serem raparigas – e uns pés delicados e sedutores podem garantir um futuro próspero. O primeiro passo é enfaixá-los com ligaduras para que mais tarde adquiram uma forma e tamanho perfeitos. Este é um momento de grande sofrimento que Lili terá de suportar com apenas sete anos, mas em breve conhece Flor de Neve, a jovem escolhida para ser a sua laotong – uma espécie de irmã de juramento – e estabelece-se entre elas uma ligação emocional que durará a vida inteira. Com o passar dos anos, as duas mantêm uma amizade profundamente sincera e cúmplice, trocando mensagens e poemas em nu shu – uma linguagem secreta feminina – inscritos num leque de seda. Mas um dia os laços de amor que sempre as uniram serão postos em causa…

A minha opinião: A sociedade chinesa sempre me fascinou. Sejam os seus caracteres, o facto de serem uma sociedade muitíssimo culta, inventora de numerosos inventos que utilizamos no dia-a-dia, a capacidade de adaptação dos seus habitantes, enfim. Sempre foi uma cultura que desejei conhecer. E graças a esta leitura, pude conhecer melhor a sua realidade e consolidar alguns dos meus conhecimentos.

Este foi um livro com uma história simples, mas que me agarrou do início até ao final. Foi extremamente interessante perceber e entrar nesta cultura, especificamente na dura vida das mulheres desta. Neste livro, acompanhamos Lírio, desde criança até viúva, passando pelo seu enfaixe de pés, à morte da sua família, ao abandono da sua casa natal e a relação que ela estabelece com a sua laotong (uma espécie de amiga-irmã que a acompanha durante toda a sua vida).

Graças à investigação junto do povo chinês por parte de Lisa See, podemos entender um pouco dos sentimentos destas mulheres e de como era viver numa sociedade tão injusta para elas. Adorei o facto de acompanharmos Lírio desde criança e ver como a sua perspectiva sobre a vida vai mudando. Esse foi um ponto forte por parte de Lisa See, pois além de conseguir transmitir para o papel os sentimentos da protagonista que vão mudando e bastante ao longo do tempo, podemos também ver a sua evolução enquanto pessoa.

Para mim, este foi um livro bastante difícil em termos emocionais e que me demorou um pouco de tempo a processar. Alguns relatos eram bastante cruéis, não só o enfaixe de pés, mas também a forma como eram vistas as mulheres. No entanto, outros eram muito profundos, como os relatos de irmãs de juramento e laotongs. Contudo, foi uma agradável surpresa, pois enriqueceu-me imenso e fiquei com uma enorme vontade de ler mais sobre a sociedade chinesa.

Não sendo uma obra-prima da literatura, foi uma leitura lindíssima, um livro que me disse muito e que certamente não deixará os leitores indiferentes à sua leitura.

Classificação : 8/10

11 comentários:

Homem do Leme disse...

A cultura chinesa também sempre me despertou interesse. Este livro, pelas críticas que tenho lido, tem despertado a minha curiosidade. De certeza que o comprarei, quando o encontrar.

Lia disse...

Também gostei muito deste livro. Não se consegue ficar indiferente às provações inerentes a esta cultura.
Beijinhos

Jojo disse...

Olá!
Realmente a cultura chinesa é fascinante talvez por ser tão distinta da nossa. Não conhecia o livro. Lá vai mais um para a lista.

Bjinhos Jacqueline*

t i a g o disse...

Com esta crítica despertaste-me um pouco o apetite. Relatos fortes em termos emocionais fazem o meu género. :)

Tiago

Isabel Maia disse...

De Lisa See já li "O Pavilhão das Peónias" e gostei muito. Quanto a este livro, já li várias opiniões positivas e estou curiosa em relação a ele. O facto de ter um fascínio por culturas orientais também ajuda.

Boas leituras :)

La Sorcière disse...

Não li ainda, mas fiquei curiosa e encantada com sua resenha :)
Bj

Jacqueline' disse...

Fico contente por ver tantos interessados na cultura chinesa!

Homem do Leme, por acaso não li muitas críticas sobre este livro, mas de certeza que irás gostar :)

Lia, eu não diria melhor.

Jojo, a blogsfera faz-nos estas coisas. Concordo contigo, penso que a diferença entre culturas é o que enriquece o mundo :)

Tiago, muito francamente, não sei se gostarás deste livro, no entanto, se gostas de livros fortes emocionalmente, posso perfeitamente surpreender-me ;)

Isabel, não conhecia esse livro... Obrigada pela sugestão :) Fico à espera então da tua opinião...

La Sorcière, obrigada :)

Lia disse...

Ainda não li 'O Pavilhão das Peónias', mas fica registado.

Já agora, tens dois selinhos para ti no meu blog

Beijinhos

flicka disse...

Também li esse, aqui está a minha opinião: http://viagemnasleituras.blogspot.com/search/label/Lisa%20See

É de facto uma história enriquecedora e lindissima... Gostei muito de ler a tua opinião.

Anónimo disse...

eu acabei á pouco de ler este livro e adorei...
é fascinante ver esta história desabruchar e os costumes da cultura chinesa

Jacqueline' disse...

Lia, esse é um livro que vou ler em breve, visto que apesar de só ter lido dois livros dela, apaixonei-me pelas suas belíssimas histórias.

Filcka, obrigada. Já passei pelo teu cantinho e também gostei muito do que escreveste.

Anónimo :) , se gostaste deste, certamente gostarás dos outros da autora. A cultura chinesa é sempre magnificamente explorada.