sexta-feira, 17 de julho de 2015

Terra Abençoada, de Pearl S. Buck

Sinopse: Terra Abençoaada é um clássico da literatura mundial, uma história bela e intemporal que nos recorda a importância dos verdadeiros valores da vida. No reinado do último imperador da China, uma criada casa com um homem humilde. Juntos dão início a uma família e encetam uma viagem épica, envolvente e inesquecível... O- lan é uma criada na maior casa da aldeia.  Quando casa com Wang Lung, um humilde agricultor, labuta arduamente ao longo de quatro gravidezes pela sobrevivência da sua família. Ao princípio, as recompensas são poucas, mas o trabalho é fonte de esperança e há sustento na terra. Até a fome chegar e mudar a vida de todos. 

A minha opinião: De Pearl S. Buck tinha lido A Flor Oculta, um romance entre o Oriente e o Ocidente que me despertou o interesse para ler mais livros dela. Mas este Terra Abençoada nada tem a ver. Neste livro, a autora mostra-nos uma China profunda, em que os camponeses, o trabalho e a terra têm os papéis principais.

A China retratada é uma China por um lado pobre, presa às tradições, onde os dias são longos e a vida é dura. Por outro, é a China do ópio e do ócio, onde as pessoas se deixam corromper. Mas os valores transmitidos do trabalho e do sacrifício pela família são universais e muito fazem lembrar aldeias por esse mundo fora, onde também existem pais que se sacrificam e filhos esbanjadores, pessoas que vivem do seu trabalho e outras de estratégias manipuladoras.

A narrativa é assim realista e as personagens credíveis, comovendo o leitor com as suas dificuldades ou desiludindo-o quando se desviam dos seus valores. O livro encerra uma bela mensagem de sacrifíco e persistência, mas também da importância de aproveitar as pequenas oportunidades que o destino nos coloca à frente.

Não sei verbalizar exatamente o que não me fez adorar o livro. Talvez procurasse um pouco mais de factos históricos ou personagens que me apelassem mais. De certa forma, foi como se o seu carácter down-to-earth me tivesse mantido também menos apegada emocionalmente.  

Ainda assim, Pearl S. Buck continua como uma escritora que quero continuar a ler no futuro.

Classificação: 7/10 - Bom

2 comentários:

Jojo disse...

Tenho este livrinho para ler há alguns anos. quero ver se o leio este Verão :D

Jacqueline' disse...

Fico à espera da tua opinião :)